"Os homens, para serem verdadeiramente ganhos, precisam ser ganhos pela verdade".

C. H. Spurgeon

Sem Constrangimento

Ver comentários Comentar

Sem Constrangimento


“Quanto maior for sua contribuição, maior será a benção que Deus vai derramar sobre sua vida!”; “Aquele que não entrega o dízimo está sob maldição!”; Quem não entrega o dízimo está roubando a Deus, é ladrão não entra no céu!”. Independente da teologia que cada igreja adota, (se bem que todas às igrejas deveriam ser Uma e todas seguirem a mesma teologia), frases como estas podem ser interpretadas como ameaças ou,pelo menos, com constrangimento,  àqueles que, por um motivo qualquer colocam pouco ou nenhum dinheiro no envelope de dízimo e oferta, sacola ou gazofilácio. Se a doação de valores ao serviço do templo é uma prática comum e legitima, o constrangimento do fiel. Segundo Gilberto Garcia Advogado com pós graduação e mestrado em direito, professor universitário e conselheiro Estadual da, (OAB-RJ), não há nada de errado no apelo por dízimos e ofertas. “Na perspectiva religiosa, a entrega do  dízimo é compromisso espiritual do fiel com Deus, sendo essa uma contribuição feita com amor, desprendimento e generosidade, destinada para o sustento e a propagação da obra de pregação do Evangelho de Cristo, como contido em Malaquias e reforçado por Paulo, que nos exorta a dar com alegria, explica .

Comentário...

O pior é que muitas igreja, principalmente as neopentecostais, constrangem os fiéis na hora desses apelos por ofertas e dízimos ao invés de conscientizar da necessidade de se colaborar. Lembrando que em algumas igrejas, colocam os nomes de pessoas que deixam de contribuir por qualquer motivo numa lista num quadro, cargos, consagrações e oportunidades são vetadas aos inadimplentes, a cara do PR. Emburrada porque a arrecadação caiu e muitas outras atrocidades, infelizmente por essas práticas arbitrárias todos os cristão são escarnecidos e comparados a mercenários. A contribuição deixou de ser voluntária sem falar que não se utiliza mais os recursos  arrecadados para distribuir entre as pessoas,  mas, sim para engordar as contas de alguns pastores, tem até alguns que já compraram aviões, emissoras de TV e outros que patrocinam seus “ministérios pessoais e suas empresas gospel” com dinheiro de pessoas pobres com a justificativa que se estão investindo no reino, como diria Boris Casoy, “isto é uma vergonha”.

2 comentários

Cleonice Luiza Moreira de Sá disse...

Que absurdo esta situação de colocar o nome das pessoas num quadro como inadiplente, misericórdia!

Ivan César da S Barboza disse...

Infelismente vários pastores usam este artifício para não diminuir a arrecadação de dinheiro.

Postar um comentário

Sejam Bem-vindos ao meu blog:
Sejam livres para comentar as postagens, respeitando as opiniões diferentes da sua, com argumentos relacionado com a mesma. Támbem as críticas construtivas serão bem-vindas, desde que elas estejem livres de:
1) Palavrões
2) Heresias
3) Anonimato, (não me vejo obrigado a publicar qualquer comentáro, em que a pessoa seja anonima, na minha opinião isso é covardia).
No mais aproveitem.
Ivan Cesar S Barboza.
Contato para: eventos, estudos, mensagens e pregações ou somente um bate papo.
Tel: (021) 31551930
e-mail: ivanblackcesar@gmail.com
twitter: http://twitter.com/ivancesarbarboz

Orare e Labutare

"Orare e labutare foram palavras empregadas por Calvino para resumir a sua concepção hermenêutica. Com estes termos ele expressou a necessidade de súplica pela ação iluminadora do Espírito Santo e do estudo diligente do texto e do contexto histórico, como requisitos indispensáveis à interpretação das Escrituras."

Paulo R. B. Anglada

Total de visualizações de página

  © Blogger template 'Perfection' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP